Ano 15

Yoná Magalhães

*07 de agosto de 1935, +20 de outubro de 2015 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Deus e o diabo na terra do sol, 1964, Glauber Rocha
Cena de Deus e o diabo na terra do sol, 1964, Glauber Rocha
Yoná Magalhães foi a rainha da era Glória Magadan na Globo, - escritora cubana chegada a uma capa e espada - onde fazia par romântico com o ator Carlos Alberto, com quem viria a se casar . Mesmo depois com a modernização da teledramaturgia da emissora, ela deu prosseguimento à sua carreira e é sucesso  – e sempre bela - sendo um dos mitos da história da televisão.

A atriz começou no rádio, faz teatro amador na época, e depois vira estrela na televisão. Antes de conquistar a TV, estreia no cinema em 1958, em chanchadas da Atlântida, no filme Alegria de viver, dirigida pelo mestre Watson Macedo. E logo em seguida atuou também em Um desconhecido bate à porta - Pista de grama, de Haroldo Costa. Yoná Magalhães fez poucos filmes, mas entrou para a história do cinema nacional através de um dos maiores gênios do cinema, em sua suprema obra-prima: Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha – produzido por seu marido da época.

Yoná Magalhães é uma atriz de personalidade forte. Perfeita em papéis dramáticos, sua beleza em Deus e o diabo na terra do sol foi ressaltada pela histórica fotografia de Luiz Carlos Barreto. Sua Rosa está na galeria das personagens femininas mais importantes do Cinema Novo. Na televisão, brilhou em inúmeras novelas, como O sheik de agadir (1966), Eu compro esta mulher (1966), Simplesmente maria (1970/71), Gaivotas (1979), Roque santeiro (1985),  e A próxima vítima (1995). Desde o final da década de 60 que se afastou do cinema para se transformar em estrela do primeiro time da teledramaturgia.


Filmografia

Alegria de viver, 1958, Watson Macedo
Um desconhecido bate à porta - Pista de Grama, 1958, Haroldo Costa
Deus e o diabo na terra do sol, 1964, Glauber Rocha
Society em baby-doll, 1965, Luiz Carlos Maciel e Waldemar Lima
Opinião pública, 1967, Arnaldo Jabor 

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.