Ano 15

Lina Chamie

*1962 - São Paulo - SP


Lina Chamie nasceu em São Paulo, em 1962.

Filha do poeta Mário Chamie, ainda criança apaixonou-se pelo uso da música em filmes como 2001 – uma odisséia no espaço, de Stanley Kubrick, e Morte em veneza, de Lucchino Visconti, experiências que vão influenciar na sua escolha pela carreira musical.

Lina Chamie é clarinetista e começou os estudos musicais aos 10 anos. Sua formação musical fez com que ele vivesse durante 14 anos nos Estados Unidos – estudou música e filosofia na Universidade de Nova York.

Paralelo aos estudos, trabalhou no departamento de cinema da faculdade, onde chegou a ser projecionista. O impacto do cinema via música na infância e esses trabalhos carimbaram seu passaporte para o universo da direção de filmes – já na época escreve roteiros e dirige vídeos.

Em 1994, retorna ao Brasil para participar de recitais. Na época, Tata Amaral convidou Lina Chamie para participar do projeto que coordenou, Os 12 trabalhos de hércules, para o Festival do Minuto, em que cada cineasta dirigia um vídeo de um minuto.

Em 1995, Lina Chamie dirige seu primeiro curta, Eu sei que você sabe, uma homenagem ao poeta Manuel Bandeira. O curta recebeu o prêmio de Melhor Fotografia no Festival de Brasília.

Lina Chamie chega ao longa-metragem em 2000 com o original Tônica dominante. Nesse filme, Lina alia as duas paixões, música e cinema, em uma história que acompanha três dias de um músico e seus diferentes estados emocionais. Quase sem diálogo, Tônica dominante é protagonizado pelo ator Fernando Alves Pinto, que teve aulas de clarinete com a própria diretora, e tem no elenco as presenças de Vera Zimmermann, Vera Holtz, Carlos Gregório, dentre outros.

Tônica dominante reuniu também uma equipe técnica importante, com Paulo Sacramento na montagem, Kátia Coelho na fotografia, e Zita Carvalhosa e Patrick Leblanc na produção. O filme recebeu o prêmio de Melhor Direção de Arte no Festival de Brasília para Ana Maria Abreu.

O segundo longa de Lina Chamie, A via láctea, confirmou seu nome como uma das mais talentosas cineastas do Cinema da Retomada – ao lado de outras como Tata Amaral, Eliane Caffé, Laís Bodanzky e Sandra Kogut.

Protagonizado por Marco Ricca, um homem em crise com a namorada, A via láctea tem no elenco Alice Braga e Fernando Alves Pinto.

Depois de dirigir trabalhos para a TV, Lina Chamie dirigiu os documentários São silvestre (2012), e Santos cem anos de futebol arte (2012).

O novo filme da cineasta é Amigos, protagonizado mais uma vez por Marco Ricca.

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.