Ano 15

Maria do Rosário Nascimento e Silva

*1949, +17 de outubro de 2010 - *Rio de Janeiro - RJ

Cena de As aventuras amorosas de um padeiro, 1975, Waldir Onofre
Cena de As aventuras amorosas de um padeiro, 1975, Waldir Onofre
Nascida no Rio de Janeiro, em 1949, a bela Maria do Rosário inscreveu seu nome no cinema nacional atuando em várias frentes: atriz, produtora, roteirista e diretora. 

Maria do Rosário Nascimento e Silva começou a carreira como modelo fotográfico. Em 1968 estreia no cinema como atriz, veículo em que vai desenvolver uma carreira importante ao lado de cineastas tanto do Cinema Novo quanto do Cinema Marginal. 

Os primeiros filmes como atriz são nos anos 60 e todos eles momentos importantes do cnema brasileiro, dirigidos por nomes fundamentais: Jardim de guerra, de Neville D’Almeida; Os marginais, episódio de Carlos Alberto Prates Correia; Capitu, de Paulo César Saraceni; e Macunaíma, de Joaquim Pedro de Andrade. 

Maria do Rosário entra a década de 70 atuando no filme cult dirigido por Sérgio Ricardo, Juliana do amor perdido. Depois, volta a trabalhar com Neville D’Almeida em Piranhas do asfalto, e atua em As aventuras amorosas de um padeiro, de Waldir Onofre. Ninguém segura essas mulheres, em episódio de Harry Zalkowistch, é o outro título do período. 

Nesses mesmos anos 70, Maria do Rosário já se envereda pelo lado de trás das câmeras e realiza o curta-metragem Quarta-feira, em 1972, como diretora, montadora e diretora de produção – ao lado de Bruno Barreto. 

Em 1973 é a vez do curta Eu sou brasileiro, em que assume sozinha a direção, o roteiro e a direção de produção. 

Três anos depois dirige seu primeiro longa-metragem, Marcados para viver, sobre as andanças de três marginais. O filme tem no elenco Tessy Callado, Rose Lacreta, Sérgio Otero, Louise Cardoso e Paulão. e além da direção, assina também o roteiro e a produção. Nesse mesmo ano, 1976, faz a produção de Paraíso no inferno, de Joel Barcellos. 

Em 1980 é a vez de As pequenas taras, também produzido pela Rosário Produções Cinematográficas, em que dirige e assina o roteiro com Almir Muniz. 


Filmografia

Atriz
Jardim de guerra, 1968, Neville D’Almeida
Os marginais, episódio Guilherme, 1968, Carlos Alberto Prates Correia
Capitu, 1968, Paulo César Saraceni
Macunaíma, 1969, Joaquim Pedro de Andrade
Juliana do amor perdido, 1970, Sérgio Ricardo
Piranhas do asfalto, 1971, Neville D’Almeida
As aventuras amorosas de um padeiro, 1975, Waldir Onofre
Ninguém segura essas mulheres, episódio Desencontro, 1976, Harry Zalkowistch

Diretora, Roteirista e Produtora 
Quarta-feira, 1972, curta, Maria do Rosário e Bruno Barreto – diretora, direção de produção e montagem
Eu sou brasileiro, 1973, curta, Maria do Rosário – direção, roteiro e direção de produção
Marcados para viver, 1976, Maria do Rosário – direção, roteiro e produção
Paraíso no inferno, 1976, Joel Barcellos – produção
Os noivos, 1979, de Afrânio Vital – produção
As pequenas taras, 1980, Maria do Rosário – direção e produção; roteiro em parceria com Almir Muniz

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.