Ano 15

Rosane Svartman

*1971 - Estados Unidos


Rosane Svartman nasceu nos Estados Unidos, em 1971. 

Formada em cinema, realiza diferentes trabalhos para o audiovisual desde a década de 1990 – vídeos, clips, programas de televisão, curtas e longas.

Para o cinema, Rosane Svartman dirigiu, nos anos 90, curtas como Moleque (1990); Eros (1991); Brazilian boys (1991), Anjos urbanos (1996).

Em 1994, Rosane Svartman assina o roteiro de Drão, o melhor episódio do longa Veja esta canção, dirigido por Carlos Diegues.

Em 1997, estreia no longa com a comédia Como ser solteiro – que chegou a ser lançada com o nome de Como ser solteiro no rio de janeiro, já que é uma radiografia do estilo carioca de ser.

Como ser solteiro foi premiado no Festival de Brasília – Prêmio Especial do Júri e Melhor Ator para Ernesto Piccolo; e acabou virando série de TV.

Rosane Svartman tem carreira atuante na televisão. Foi roteirista dos programas Casseta e planeta e Garotas do programa, na Rede Globo, e Afinando a língua, na TV Cultura; dos seriados Amor à primeira vista, de Marco Altberg, no Multishow, e Confissões de adolescente, de Daniel Filho, na TV Cultura.

Nos anos 2000, dirigiu o curta Cabeça de copacabana (2000), em homenagem ao ator e cineasta Hugo Carvana; é co-roteirista de Maré capoeira (2006), de Paola Barreto; e co-diretora, com José Lavigne, de Suspiros republicanos (2002).

Em 2005, Rosane Svartman dirige seu segundo longa-metragem, uma adaptação de peça de teatro de sucesso popular, Mais uma vez amor.

Mais uma vez amor é uma comédia romântica protagonizada pelos atores Dan Stulbach e Juliana Paes.

O próxima longa que a cineasta dirigiu é Desenrola (2011).

::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.