Ano 15

Sandra Kogut

*1965 - Rio de Janeiro - RJ


Sandra Kogut nasceu no Rio de Janeiro, em 1965.

A cineasta começou a carreira nos anos 1980, dirigindo vários vídeos, muitos deles exibidos e premiados em países com Alemanha e Estados Unidos.

Dentre os vídeos estão: Em français (1993); Parabolic people (1991); What do you think people think Brazil is? (1990); Videocabines são caixas pretas (1990); MAM/Rio hoje (1989); Andréia andróide (1988).

Sandra Kogut sempre teve carreira premiada nos festivais internacionais, mas a consagração junto ao público começou com o delicioso curta Lá e cá, realizado em 1995, sobre a história do cotidiano de uma mulher da periferia, interpretada com brilho pela atriz Regina Casé.

Na época, o curta teve grande lançamento em algumas capitais do Brasil, com agenda nos moldes de filmes de longa-metragem, com a diretora e a atriz participando de sessões do filme.

Lá e cá  foi premiado em festivais importantes, como o “Oberhausen Film Festival”, na Alemanha.

Em 2001, Sandra Kogut estreia em longas com o ótimo documentário Um passaporte húngaro. No filme, a diretora tenta tirar sua cidadania húngara - o avô nasceu em Budapeste -, e, para isso, depara-se com a burocracia do Estado e sua intervenção nas vidas individuais.

Mutum (2007) é a estreia da cineasta em filmes de ficção de longa-metragem. Sandra Kogut, em roteiro seu e de Ana Luíza Martins Costa, levou para as telas a história de Miguilim, do livro Campo geral, do mestre João Guimarães Rosa.

Mutum é mais um acerto da cineasta e a confirma como umas mais importantes revelações do cinema dos anos 2000. Filmado no sertão mineiro, parte do elenco é natural da região e formado por não-atores, como o elenco infantil. O protagonista, o garoto Thiago da Silva Mariz, e seu irmão no filme, o garoto Wallison Felipe Leal, são dois deles e desempenham com brilho seus personagens.

Atores como João Miguel e Rômulo Braga têm ótimas atuações no filme, desempenhando os principais papéis adultos masculinos, respectivamente, como o pai e o tio de Thiago. No elenco feminino, Izadora Fernandes como a mãe de Thiago é outra presença marcante.

Mutum foi o filme de encerramento da Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes, o que demonstra seu prestígio junto à crítica internacional. No Festival do Rio recebeu o Prêmio Redentor de Melhor Filme.


::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.