Ano 15

Yurika Yamasaki

*1952 - Atibaia - SP

Foto: Yurika Yamasaki e Tizuka Yamasaki (com a filha Naina no colo)
Foto: Yurika Yamasaki e Tizuka Yamasaki (com a filha Naina no colo)
Parceira habitual da irmã cineasta, Yurika Yamasaki é uma diretora de arte de peso no cinema brasileiro. 

Irmã mais nova de Tizuka Yamasaki, Yurica nasceu em Atibaia, São Paulo, em 1952.  

Casada com Carlos Alberto Diniz, produtor de todos os filmes da irmã, Yurica Yamasaki estreou no cinema como figurinista do clássico Tenda dos milagres, adaptação do livro de Jorge Amado, com direção do mestre Nelson Pereira dos Santos. A partir daí desenvolve carreira importante como Diretora de Arte, Cenógrafa e Figurinista em vários filmes brasileiros.  

Depois de fazer assistência de produção em A idade da terra, de Glauber Rocha, em 1980, no qual Tizuka faz a assistência de direção, Yurika inicia parceria com a irmã no primeiro longa desta, assinando a Direção de Arte, Cenário e Figurino do clássico, Gaijin – caminhos da liberdade. O filme lhe vale o prêmio de Melhor Cenografia no Festival de Gramado e pela APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte.  

Em 81, Yurika Yamasazi é a responsável pelo figurino de outro clássico, o forte e comovente Eles não usam black-tie, do saudoso Leon Hirszman. Tonino Cervi,  pela co-produção Itália/Brasil Sole nudo; Uberto Molo, em Por incrível que pareça; Neville D’Almeida, em Rio babilônia; Lael Rodrigues, em Bete balanço; e Luiz Carlos Lacerda, em Leila Diniz são trabalhos nos quais Yurika marcará presença, seja como diretora de arte, figurinista, ou cenógrafa.  

Os anos 80 são também aqueles em que marcam sua presença no cinema infantil, em filmes de ídolos da garotada, como Os Trapalhões e, posteriormente, em filmes solo de Renato Aragão, como também nos de Xuxa Meneghel.  

Essa trajetória tem início em 1982 em Os vagabundos trapalhões, dirigido por J. B. Tanko. Com o adorável quarteto Trapalhões, em filmes que arrastam multidões para os cinemas, Yurika Yamasaki participa ainda de Os fantasmas trapalhões (1987), de J. B. Tanko; Heróis trapalhões – uma aventura na selva (1988), de José Alvarenga Jr. e Wilton Franco; Os trapalhões na terra dos monstros (1989), de Flávio Migliaccio, entre outros.  

Em 1990, Tizuka Yamasaki é requisitada por Xuxa Meneghel para dirigir seu grande sucesso Lua de cristal, filme para o qual Yurika assina a Direção de Arte. As irmãs voltam a se encontrar em outro veículo para a apresentadora infantil em Xuxa requebra, em 1998. Um ano antes, as duas estão juntas também no filme solo de Renato Aragão, O noviço rebelde.  

Yurika Yamasaki está em todos os projetos pessoais de Tizuka no cinema. Além de Gaijin – caminhos da liberdade, marca presença em Parahyba mulher macho (1983) – Melhor Cenografia no Festival de Brasília e pela APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte; Patriamada (1985); Fica comigo (1986); Gaijin 2 - ama-me como sou (2005), e em Aparecida - o milagre (2010)

::Voltar
Sala 
 Carmen Santos
Pioneira no cinema: atriz, cineasta, produtora, roteirista e dona de estúdio.