Ano 15

Monique Evans

*05 de julho de 1956 - *Rio de Janeiro - RJ

Cena de O escorpião escarlate, 1990, Ivan cardoso
Cena de O escorpião escarlate, 1990, Ivan cardoso
A bela Monique Evans é destaque nas telas em filmes de Walter Hugo Khouri e Ivan Cardoso.

Monique Evans começou a carreira como modelo e manequim, fazendo sucesso nas passarelas e capas de revistas com sua beleza morena e sedutora – posou com sucesso para a Playboy, várias vezes. Sempre chama atenção por onde passa, seja como rainha de bateria ou em programas na televisão, como humorísticos e Cassino do Chacrinha. Ainda na televisão causa sensação com os programas De noite na cama e Noite afora, falando abertamente sobre sexo, com um humor muito particular, vendendo produtos eróticos e recebendo convidados. Como atriz de novelas atua em Cambalacho (1986), de Sílvio de Abreu, e como Alaíde em Hipertensão (1986/87), de Ivani Ribeiro – ambas na Globo.  A estreia no cinema se dá como manequim, ao lado de Veluma e Tereza Cristina, em Aguenta coração (1983), dirigido pelo ator e cineasta Reginaldo Faria. Depois, participa de Sexo Frágil (1987), de Jessel Buss.

Os cineastas Walter Hugo Khouri e Ivan Cardoso é que vão reservar para Monique Evans seus maiores personagens no cinema. Com Khouri, ela atua em Eu (1987), como Diana, uma das conquistas do personagem Marcelo, interpretado por Tarcísio Meira. O garanhão a leva para um final de semana de muito sexo em uma ilha, ao lado de outras beldades: Nicole Puzzi, Monique Lafond, Christiane Torloni e Bia Seidl. Já com Cardoso atua no delicioso O escorpião escarlate (1990), legítimo representante do “Terrir” do cineasta – terror + rir. Monique Evans está perfeita como a vilã Madame Ming, a sádica integrante do bando do Escorpião Escarlate, inimigo do herói Anjo, com sua câmera de tortura no Palácio dos Suplícios. A atriz está também em Fogo e paixão (1988), de Isay Weinfeld e Márcio Kogan.


Filmografia

Aguenta coração, 1983, Reginaldo Faria
Sexo frágil, 1987, Jessel Buss
Eu, 1987, Walter Hugo Khouri
Fogo e paixão, 1988, Isay Weinfeld e Márcio Kogan
O escorpião escarlate, 1990, Ivan Cardoso

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.