Ano 15

Lolita Rodrigues

*10 de março de 1929 - *Santos - SP


Lolita Rodrigues atuou em Quase no céu, de Oduvaldo Vianna.

Lolita Rodrigues é artista veterana da televisão. Desde cedo já tinha inclinação para as artes – tocava piano no Conservatório de Santos, sua cidade natal, e também cantava em programas infantis no rádio, como o programa Teatrinho de Brinquedo, na Rádio Atlântica. Depois, já em São Paulo, frequenta programas de calouros, com repertório em que gostava de cantar músicas espanholas. Sua mãe é grande incentivadora da carreira da filha, inclusive batizando seu nome artístico. Ela inicia carreira de cantora de rádio aos 15 anos - mais tarde, ganha dois troféus Roquete Pinto, como Melhor Cantora Internacional. Lolita Rodrigues faz história ao cantar o hino da televisão na inauguração da Tupi, em cerimônia no dia 16 de setembro de 1950, em São Paulo. No veículo, passa a atuar como cantora e apresentadora de programas – Música e Fantasia é um deles. Como atriz faz várias pontas, até interpretar personagens importantes – como a Esmeralda de O corcunda de Notre Dame, em 1957. Lolita jamais deixa a televisão, tem programas marcos na carreira como Clube dos Artistas e Almoço com as Estrelas, que apresentava com Aírton Rodrigues, seu marido na época, e atua em muitas novelas, de várias emissoras: Tupi, Excelsior, Record, Manchete, Globo, SBT. Sassaricando (1987/1988), Rainha da sucata (1990), Terra nostra (1999/2000) e várias novelas do autor Carlos Lombardi – Uga uga, Kubanacan e Pé na jaca - são alguns de seus trabalhos. A atriz estreia no cinema é em Quase no céu (1949), de Oduvaldo Vianna. 

O filme é uma produção dos Diários Associados, que fez uma incursão no cinema antes da inauguração da televisão. Com isso, a produção recrutou grandes nomes do rádio para o elenco do filme – como Hebe Camargo, Lima Duarte, Flora Geny, Dionísio Azevedo e Erlon Chaves. O filme é protagonizado por Lia de Aguiar e Paulo Alencar, que fazem o par romântico,  Lolita Rodrigues faz a antagonista. Quase no céu é tido como filme desaparecido.

Filmografia
Quase no céu, 1949, Oduvaldo Vianna

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.