Ano 15

Magdale Alves

*27 de junho de 1958 - *Salvador - BA

Cena de Eletrodoméstica, 2005, Kléber Mendonça
Cena de Eletrodoméstica, 2005, Kléber Mendonça
Magdale Alves é destaque no vigoroso cinema pernambucano.

Magdale Alves nasceu em Salvador, Bahia, mas foi quase bebê para Olinda, e por isso se considera pernambucana. O começo da carreira artística foi em Recife, em 1978, quando entra em curso de teatro sobre a obra de Brecht e encena Mãe Coragem. A partir daí desenvolve carreiras nos palcos, como atriz e como diretora, e também no cinema. A atriz atua em alguns curtas experimentais, mas considera a estreia nas telas com o curta Conceição (1999), de Heitor Dhalia, em que é uma das protagonistas. E é nesse filme que conhece o cineasta Cláudio Assis, que a escalará para seu primeiro longa, o impactante Amarelo manga (2003), em que ela interpreta Dayse, a amante do personagem de Chico Diaz, e tem embate inesquecível com a personagem da esposa, interpretada por Dira Paes. A partir daí a atriz vai atuar em vários filmes do vigoroso cinema pernambucano, dirigida pelos cineastas mais importantes dessa nova safra: Kléber Mendonça em Eletrodoméstica (2005) - Prêmio no Festival de Curtas de Belo Horizonte, Melhor Atriz no Festival de Pernambuco, Menção Honrosa no Festival de Maranhão; Lírio Ferreira em Árido movie (2005);Paulo Caldas em Deserto Feliz (2007); e Cláudio Assis novamente em Baixio das bestas (2006). Participa também em Mulheres do Brasil (2006), de Malu di Martino. A atriz atua também na televisão, na minissérie Amazônia – de Galvez a Chico Mendes (2007), de Glória Perez. Em 2007  ela se casa com o dramaturgo Fernando Limoeiro e muda-se para Belo Horizonte, onde também atua no teatro e no cinema, sem abrir mão de produções em outros estados do país.

Magdale Alves dá sequência à carreira cinematográfica e atua em Familia (2012), filme produzido e rodado em Belo Horizonte e dirigido por Byron O´Neal e Guilherme Reis. A atriz atua também em A luneta do tempo (2012), de Alceu Valença, em que faz a mulher de um cordelista, em O vendedor de passados (2012), de Lula Buarque de Hollanda, como a mãe da personagem de Mayana Neiva, e em Gonzaga - de pai pra filho (2012), de Breno Silveira, em que interpreta Helena, a segunda esposa de Gonzagão.


Filmografia

Quer tapioca com manteiga, freguesa?, 1985, curta, Henrique Amaral
Chá, 1988, curta, Paulo Caldas
Conceição, 1999, curta, Heitor Dhalia
Amarelo manga, 2003, Cláudio Assis
Árido movie, 2005, Lírio Ferreira
Eletrodoméstica, 2005, curta, Kléber Mendonça
Rapsódia para um homem comum, 2005, curta, Camilo Cavalcanti
Mulheres do Brasil, 2006, Malu di Martino
Deserto feliz, 2007, Paulo Caldas
Família, 2012, Byron O´Neal e Guilherme Reis
A luneta do tempo, 2012, Alceu Valença
O vendedor de passados, 2012, Lula Buarque de Hollanda
Gonzaga – de pai pra filho, 2012, Breno Silveira


Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.