Ano 15

Viviane Pasmanter

*24 de maio de 1971 - *São Paulo - SP

Cena de Quase um tango (de blusa preta), 2009, Sérgio Silva
Cena de Quase um tango (de blusa preta), 2009, Sérgio Silva
Viviane Pasmanter foi premiada como Melhor Atriz no Festival de Gramado por Quase um tango.

Viviane Pasmanter tem formação em artes cênicas, com curso de teatro pela EAD – Escola de Arte Dramática. Começou a carreira de atriz em novelas, em grande papel como a vilã Débora, em Felicidade (1991/92), de Manoel Carlos. A partir daí se torna presença constante nas tramas do novelista, como a Laura de Por amor (1997/98) e a Isabel de Páginas da vida (2006/2007). A atriz tem ótimos momentos também como a Malu de Mulheres de areia (1993), e a Irene de A próxima vítima (1995). No teatro, Tartufo (2003) e Dois irmãos (2008) são alguns de seus espetáculos. A atriz estreia no cinema no curta Estação aurora (1992), de Cristina Leal, em que interpreta Clara, uma jovem que tem a vida modificada pela convivência com a avó, interpretada por Jacqueline Lawrence. Já a estreia em longas ocorre em Contos de Lygia (1999), de Del Rangel, uma adaptação de três histórias da grande escritora Lygia Fagundes Telles: Venha ver o pôr do sol; A caçada; A fuga.

Viviane Pasmanter dá sequência à carreira cinematográfica atuando em Deus Jr. (2000), de Mauro Lima. No filme seguinte, Viva voz (2003), de Paulo Morelli, é uma dos protagonistas da comédia. Na trama ela é Mari, uma mulher que acompanha a infidelidade do marido (Dan Stulbach) pelo viva voz do celular dele, que a amante (Graziela Moretto) aciona sem querer. A atriz atua ainda em Meninos de quichute (2010), de Luca Amberg, como dona Maria, no curta Vento (2009), de Márcio Salen, como Imaculada, e em Seu eu fosse você 2 (2009), de Daniel Filho, como Carla. Viviane Pasmanter recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Gramado por sua atuação em Quase um tango (2009), de Sérgio Silva, que protagoniza ao lado de Marcos Palmeira, e faz quatro personagens diversos: uma garota de calendário, uma camponesa, uma prostituta e uma enfermeira. A atriz atua também em Rosa Morena (2010), de Carlos Augusto de Oliveira, como Tereza, e em Tanta (2013), de Alexandre Charro, como Lydia.

 
Filmografia

Estação aurora, 1992, curta, Cristina Leal
Contos de Lygia, 1999, Del Rangel
Deus Jr., 2000, Mauro Lima
Viva voz, 2003, Paulo Morelli
Meninos de quichute, 2010, Luca Amberg
Vento, 2009, curta, Márcio Salen
Se eu fosse você 2, 2009, Daniel Filho
Quase um tango, 2009, Sérgio Silva
Rosa Morena, 2010, Carlos Augusto de Oliveira
Tanta, 2013, Alexandre Charro

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.