Ano 15

Ana Braga

*Campinas - SP

Cena de Cabeça a prêmio, 2009, Marco Ricca
Cena de Cabeça a prêmio, 2009, Marco Ricca
Ana Braga é ótima presença em Cabeça a prêmio.

Ana Braga começou a carreira artística no teatro. Irmã de Sônia Braga e mãe de Alice Braga, a carreira de atriz na televisão e no cinema - nos quais assinava como Ana Maria Braga -se concentrou nas décadas de 1970 e 80, para um retorno às telas somente 25 anos depois. A atriz estreou em novelas em Sem lenço, sem documento, de Mário Prata, exibida na Globo em 1977 e 78. Na trama, ela tem papel importante como a mocinha Rosário, uma das empregadas domésticas que tinham destaque na trama e que eram suas irmãs – as outras são Arlete Salles, Isabel Ribeiro e Ilva Niño.  A estreia no cinema se dá em Embalos alucinantes (1979), de José Miziara. No filme ela é Valdete, em trama protagonizado por Nuno Leal Maia que tem como argumento o swing, prática de troca de casais muito em voga na época.  Embalos alucinantes, que também tem o subtítulo Troca de casais, foi sucesso de bilheteria.

Ana Braga dá sequência à carreira cinematográfica e atua na coprodução Brasil/Estados Unidos, O beijo da mulher aranha (1985), de Hector Babenco. O filme é adaptado do romance homônimo de Manuel Puig e protagonizado por William Hurt – vencedor do Oscar de Melhor Ator -, Raul Julia e Sônia Braga. A atriz interpreta Lídia, uma dos guerrilheiros com os quais o personagem de Hurt encontrará seu destino. Depois de quase 25 anos longe das telas, Ana Braga retorna em Cabeça a prêmio (2009), filme que marca a estreia do ator Marco Ricca como diretor de longas e é estrelado pela filha da atriz, Alice Braga. No filme, Ana é a doidona mãe da personagem de Alice (Elaine), que protagoniza uma cena impagável toda vestida dentro da piscina.


Filmografia

Embalos alucinantes, 1979, José Miziara
O beijo da mulher aranha, 1985, Hector Babenco
Cabeça a  prêmio, 2009, Marco Ricca

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.