Ano 15

Thalma de Freitas

*14 de maio de 1975 - *São Paulo – SP

Cena de Filhas do vento, 2004, Joel Zito Araújo
Cena de Filhas do vento, 2004, Joel Zito Araújo
Thalma de Freitas foi premiada no Festival de Gramado por Filhas do vento.

Thalma de Freitas é atriz e cantora. Filha do maestro e pianista Laércio de Freitas, tem carreira na música com CDs lançados – Thalma (1996) e Thalma de Freitas (2004) -, vários shows, além de ser uma dos vocalistas da banda Orquestra Imperial. A formação em teatro começou na Escola de Teatro Macunaíma, e depois na Cia dos Menestréis, de Oswaldo Montenegro. Atuou em musicais e em peças como Noturno, Hair, Nas raias da loucura, e Adeus à carne. A estreia em novelas é como Dolores em Vira-lata (1996), de Carlos Lombardi. O sucesso vem como a empregada Zilda em Laços de família (2000/2001), e se destaca com outras personagens como a baiana de Bang bang (2005/2006), a Carol de O clone (2001/2002), e a Elvira de Começar de novo (2004/2005). A atriz estreia no cinema em O xangô de Baker street (2001), uma adaptação do best seller de Jô Soares dirigida por Miguel Faria Jr.

Thalma de Freitas é Ana Candelária em O xangô de Baker street, a namorada de Sherlock Holmes. Na trama, o famoso detetive inglês vem ao Brasil com seu parceiro Watson para investigar o sumiço de um violino Stradivarius e aqui eles se deparam com assassinatos em série de mulheres. O grande momento da atriz nas telas é no belo Filhas do vento (2004), de Joel Zito Araújo. Filme sobre o reencontro para um acerto de contas entre duas irmãs protagonizado por elenco negro, Filhas do vento reúne as grandes atrizes Ruth de Souza e Léa Garcia. Thalma de Freitas interpreta Ju, a personagem de Léa na juventude – Taís Araújo interpreta Cida, a personagem de Ruth. Filhas do vento foi o grande vencedor do Festival de Gramado 2004, incluindo Melhor Atriz para Ruth de Souza e Léa Garcia, e Melhor Atriz Coadjuvante para Taís Araújo e Thalma de Freitas. Além de vídeo e curtas, a atriz atuou também em Gonzaga: de pai pra filho (2012), de Breno Silveira, como uma cantora; e no episódio As aventuras do homem invisível, de Maria de Medeiros, no longa Mundo invisível (2012), dirigido por vários cineastas.


Filmografia

O xangô de Baker street, 2001, Miguel Faria Jr.
O corneteiro Lopes, 2003, curta, Lázaro Faria
Filhas do vento, 2004, Joel Zito Araújo
Alabê de Jerusalém, 2006, vídeo, Bárbara Veloso
Gonzaga: de pai pra filho, 2012, Breno Silveira
Mundo Invisível, episódio As aventuras do homem invisível, 2012, Maria de Medeiros

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.