Ano 15

Priscilla Rozenbaum

*8 de agosto de 1960 - *Rio de Janeiro – RJ

Cena de Carreiras, 2005, Domingos de Oliveira
Cena de Carreiras, 2005, Domingos de Oliveira
Priscilla Rozenbaum é musa do cinema de Domingos de Oliveira.

Priscilla Rozenbaum começou a carreira no teatro. Uma das fundadoras do Grupo Tapa, tem longa trajetória nos palcos como atriz - Do fundo do lago escuro, Confissões de mulheres de 30, Confissões de mulheres de 40 e Cabaret filosófico são alguns dos seus trabalhos. Já como diretora, tem no currículo trabalhos como Os melhores anos de nossas vidas e Um coração fraco. A estreia em novelas acontece em Champagne (1983/84), de Cassiano Gabus Mendes, em que interpreta Cíntia. Como sempre privilegiou o teatro e o cinema, depois atua em algumas produções como as minisséries Contos de verão (1993), de Domingos de Oliveira, seu marido, e Maysa – quando fala o coração (2009), de Manoel Carlos, e a novela Prova de amor (2005/2006), de Tiago Santiago. A estreia no cinema é no ótimo Amores (1997), dirigido por Domingos, em que interpreta Telma, e que tem roteiro assinado pelos dois. A atriz atua no curta Antes da partida (2001), de Thiago da Costa, e volta a ser dirigida por Domingos no longa Separações (2002) – Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Gramado - filme no qual são os protagonistas Glorinha e Cabral, casal que vive as fases do rompimento amoroso – a atriz colabora no roteiro do filme.

Priscilla Rozenbaum é Diana em Feminices (2004), dirigido por Domingos de Oliveira e adaptado da peça Confissões de mulheres de 40, e que fala sobre quatro atrizes interpretadas por Priscilla, Clarice Niskier, Dedina Bernadelli e Cacá Morthé. E é em Carreiras (2005), também de Domingos, que a atriz vai ter seu maior momento no cinema como Ana Laura, uma jornalista em crise profissional e existencial, personagem que lhe valeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Gramado, em 2005. Depois de atuar como Kátia em Mulheres sexo verdades e mentiras (2007), de Euclydes Marinho, e como Mariana em Adagio sostenuto (2008), de Pompeu Aguiar, volta a ser dirigida pelo marido em Todo mundo tem problemas sexuais (2008). Priscilla Rozenbaum é Vera, mãe da protagonista interpretada por Raquel Maia no belo e transgressor Na carne e na alma (2007/2012), último filme do grande cineasta Alberto Salvá.


Filmografia

Amores, 1997, Domingos de Oliveira – atriz e coroteirista
Antes da partida, 2001, curta, Thiago da Costa – atriz e colaboradora no roteiro
Separações, 2002, Domingos de Oliveira
Feminices, 2004, Domingos de Oliveira
Carreiras, 2005, Domingos de Oliveira
Mulheres sexo verdades e mentiras, 2007, Euclydes Marino
Adagio sostenuto, 2008, Pompeu Aguiar
Todo mundo tem problemas sexuais, 2008, Domingos de Oliveira
Na carne e na alma, 2007/2012, Alberto Salvá.

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.