Ano 15

Ana Maria Kreisler

*10 de setembro de 1946 - *Rio de Janeiro – RJ

Cena de As granfinas e o camelô (de vestido preto), 1976, Ismar Porto
Cena de As granfinas e o camelô (de vestido preto), 1976, Ismar Porto
Ana Maria Kreisler estreou no cinema em As granfinas e o camelô.

Ana Maria Kreisler começou a carreira artística como modelo e em trabalhos humorísticos na televisão, como Faça humor, não faça guerra, Balança mas não cai, Chico City e Moacyr Franco Show, em emissoras como Globo e Tupi. Faz participação na novela Chega mais (1980), de Carlos Eduardo Novais, e em episódios do seriado Plantão de polícia. Na primeira fase de sua carreira chega a integrar o grupo musical Caras e Bocas, grava um disco e faz sucesso com a música Souvenir de Bombons, de Arnauld Rodrigues, além de atuar no teatro. A estreia no cinema é em As granfinas e o camelô (1976), de Ismar Porto. A partir daí atua em filmes no Rio de Janeiro e na Boca do Lixo, em São Paulo. A atriz é dirigida por Jece Valadão em Os amores da pantera (1977), e em dois filmes de Carlos Imperial: O sexomaníaco (1976) e Delícias do sexo (1981). Já na Boca do Lixo, em São Paulo, atua em vários filmes, sendo um dos primeiros O inseto do amor (1980), a comédia gaiata de Fauzi Mansur que reúne várias musas, cineasta com o qual a atriz vai trabalhar em outros filmes.

Ana Maria Kreisler tem ótimos momentos com o grande Cláudio Cunha, tanto em filmes que ele dirigiu, como Amada amante (1978), rodado no Rio de Janeiro, em que ela interpreta a secretária e amante do falso moralista pai de família vivido por Rogério Fróes, em O gosto do pecado (1980), e em Profissão: mulher (1982), em que ela faz uma prostituta; como também em filmes que ele produziu, como A força dos sentidos (1979), dirigido pelo mestre Jean Garrett, e A reencarnação do sexo (1981), de Luíz Castillini. Outra parceria importante é com Fauzi Mansur, com destaque para a comédia de grande sucesso Sexo às avessas (1982), e no ótimo Sadismo, aberrações sexuais (1982), em que interpreta Joana, uma mulher que vive paralisada em cadeira de rodas e às voltas com fantasias derivadas de manchetes de jornais. Ana Maria Kreisler tem destaques também em filme de Carlos Reichenbach - Paraíso proibido (1981), e de cineastas como Miguel Borges, Erasto Filho, Juan Bajon, Luís Castillini, John Doo, Adnor Pitanga e Milton Alencar.


Filmografia

As granfinas e o camelô, 1976, Ismar Porto
O sexomaníaco, 1976, Carlos Imperial
Os amores da pantera, 1977, Jece Valadão
Essas deliciosas mulheres, 1979, Ary Fernandes
A força dos sentidos, 1979, Jean Garrett
Consórcio de intrigas, 1980, Miguel Borges
Amada amante, 1980, Cláudio Cunha
Tudo acontece em Copacabana, 1980, Erasto Filho
Por que as mulheres devoram os machos, 1980, Alan Pek
O inseto do amor, 1980, Fauzi Mansur
Incesto, desejo proibido, 1980, Fauzi Mansur
O gosto do pecado, 1980, Cláudio Cunha
Delícias do sexo, 1981, Carlos Imperial
Os rapazes da calçada, 1981, Levy Salgado
Paraíso proibido, 1981, Carlos Reichenbach
A noite das depravadas, 1981, Juan Bajon
A reencarnação do sexo, 1981, Luíz Castillini
Mulheres liberadas, 1982, Adnor Pitanga
O prazer do sexo, 1981/1984, John Doo
Sexo às avessas, 1982, Fauzi Mansur
Prazeres permitidos, 1982, Antônio Meliande
Sadismo, aberrações sexuais, 1982, Fauzi Mansur
Fantasias sexuais, 1982, episódio O cáften, Juan Bajon
Escalada da violência, 1982, Milton Alencar

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.