Ano 15

Sandra Pêra

*17 de setembro de 1954 - *Rio de Janeiro – RJ

Cena de Embarque imediato (ao centro), 2009, Allan Fiterman
Cena de Embarque imediato (ao centro), 2009, Allan Fiterman
Sandra Pêra estreou no cinema na década de 1970.

Sandra Pêra é integrante de família de artistas: é neta da atriz Antônia Marzullo; é filha dos atores Manuel Pêra e Dinorah Marzullo; e é irmã da atriz e diretora Marília Pêra - além de ter filha e sobrinhos também na profissão. Atriz, cantora e diretora de teatro, causou sensação no Brasil ao integrar o grupo musical As Frenéticas, ao lado de Regina, Lidoka, Leiloca, Edyr e Dhu Moraes, emplacando hits como Perigosa e Dancin' days. No teatro, atua em espetáculo como Aqui, oh!, A pequena notável, O reverso da psicanálise e A saga da senhora Café. Os primeiros trabalhos na televisão foram em programas humorísticos de Chico Anysio, depois atua em várias novelas, como a Baiana de Mandacaru (1997/98), na Manchete, a Geralda de Desejos de mulher (2002), na Globo, e a Mercedes de Chamas da vida (2008/2009), na Record. A estreia nas telas é em dois grandes filmes lançados em 1978: atua em O bom marido, um dos melhores filmes do grande cineasta Antônio Calmon; e em Agonia encontra o cinema personalíssimo de Júlio Bressane.

Sandra Pêra retorna ao cinema uma década depois em Dias melhores virão (1989), de Carlos Diegues. No filme ela é Tânia, integrante do grupo de dubladores em que está a personagem Maryalva, interpretada por Marília Pêra, a protagonista ao lado de Paulo José. A atriz é Maria em Show de bola (2008), de Alexander Pickil, e Betina em Embarque imediato (2009), de Allan Fiterman. Sandra Pêra atua em Billi pig (2012), de José Eduardo Belmonte.


Filmografia

O bom marido, 1978, Antônio Calmon
Agonia, 1978, Júlio Bressane
Dias melhores virão, 1989, Carlos Diegues
Show de bola, 2008, Alexander Pickil
Embarque imediato, 2009, Allan Fiterman
Billi pig, 2012, José Eduardo Belmonte

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.