Ano 15

Alcione Mazzeo

* 27 de maio - Santos - SP

cena de Mulher sensual, de Antonio Calmon
cena de Mulher sensual, de Antonio Calmon
Destaque em programas humorísticos, Alcione Mazzeo é musa do cinema dos anos 1970.

Alcione Mazzeo começou a carreira artística no final dos anos 60, como garota propaganda e manequim.  Estreia na TV no início da década de 70 no Fantástico e daí marca presença em vários programas. Depois de Moacyr Franco show, em 1972, atua em diversos humorísticos como Satyricon e Azambuja e Cia., época em que conhece Chico Anysio - com quem se casa depois e faz parceria de sucesso com os personagens Bozó e Maria Angélica em Chico city (1976/77). Ainda na TV, a primeira novela é Pecado rasgado (1978), de Silvio de Abreu, sendo que um ano antes estreia no teatro com a peça Camas redondas para casais quadrados. Um caso de amor, com Reginaldo Faria, é outro de seus trabalhos nos palcos. Mas ainda antes da TV, a atriz estreia no cinema fazendo uma pequena participação em Amante muito louca, de Denoy de Oliveira, em 1972. 

Em 1973, Alcione Mazzeo atua em O descarte, de Anselmo Duarte, e aí não para mais, atuando em mais de uma dezena de filmes, o que lhe garante espaço como uma das musas do cinema brasileiro dos anos 70. A atriz tem bons momentos em filmes como Cada um dá o que tem – episódio O despejo, de Adriano Stuart, Tangarella, a tanga de cristal, de Lula Campello Torres, O exorcismo negro, de José Mojica Marins, Já não se faz amor como antigamente, episódio Flor de lys, de Adriano Stuart, e O incrível monstro trapalhão, também de Adriano Stuart. Depois de longo tempo afastada do cinema, retorna em Os tubarões de Copacabana (2011), de Rosário Boyer, em As aventuras de Agamenon – o repórter (2012), de Victor Lopes, e em Ódio (2012),  de Luiz Rangel.



Filmografia

Amante muito louca, 1972, Denoy de Oliveira
O descarte, 1973, Anselmo Duarte
Cada um dá o que tem, episódio O despejo, 1974, Adriano Stuart
Exorcismo negro, 1974, José Mojica Marins
Tangarella, a tanga de cristal, 1975, Lula Campello Torres
O estranho vício do dr. Cornélio, 1975, Alberto Pieralisi
Tem folga na direção, 1976, Victor Lima
Já não se faz amor como antigamente, episódio Flor de lys, 1976, Adriano Stuart
Novela das oito - Mulher sensual, 1980, Antônio Calmon
O incrível monstro trapalhão, 1980, Adriano Stuart
Perdida em Sodoma, 1982, Nilton Nascimento
Banana split, 1986, Paulo Sérgio Almeida
Os tubarões de Copacabana, 2011, Rosário Boyer
As aventuras de Agamenon – o repórter, 2012, Victor Lopes
Ódio, 2012, Luiz Rangel

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.