Ano 16

Zelito Vianna (Isabel Ribeiro)

Olha, eu gostaria de homenagear a Isabel Ribeiro.

Porque na verdade ela é um signo da atriz de cinema no Brasil. Ela é uma pessoa que a vida toda trabalhou no cinema, mesmo sendo atriz de teatro. 

No cinema ela fez grandes filmes como atriz coadjuvante, ela teve pequenos papéis que se destacavam. Então eu chamei ela pra escolher pra mim a atriz que faria a protagonista de Os condenados. Ela saiu procurando, me apresentou várias, três ou quatro que poderiam ser a protagonista do filme.

Aí eu perguntei ao Claudio Marzo, que era o ator do filme: “quem é a mulher que você é apaixonado?”  Ele falou: “Isabel Ribeiro”. Ai eu falei:  “então é ela”.

Ela não tinha nenhum quesito para fazer o filme, né?, uma mulher fatal, uma mulher criada no prostíbulo. E ela é uma dama, uma lady, finíssima.

Então fizemos um trabalho muito bom com o maquiador, fizemos com o cabelo dela, a maquiagem. Ela com um trabalho de atriz extraordinário e teve um grande papel.

Depois o Leon botou ela no São Bernardo, em que ela fez um outro tremendo papel como protagonista.

Mas ai a vida nos levou ela rapidamente. 

Acho que todas as pessoas que têm um talento excepcional, como é o caso Isabel, sofre um pouco com a vida, com os embates normais da vida, e acabam indo muito cedo.

Como ela, muita gente boa nos deixou: Glauber, Leon, Joaquim, Elis Regina.

E por ai são centenas de exemplos de pessoas excepcionais que morreram muito cedo, mas que tiveram um embate com a vida que não foi bom pra elas. É uma pena.

Então nesse momento aqui estava me lembrando da Isabel, gostaria de homenageá-la mais uma vez, obrigado. 


Zelito Vianna é cineasta e produtor.

Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.