Ano 15

Guilherme de Almeida Prado (Helena Ignez)

A primeira mulher do cinema brasileiro que me marcou profundamente, e que, de certa maneira, acho que influenciou até a minha obra, foi a Helena Ignez. Até porque a primeira filmagem que eu assisti na vida foi uma filmagem de “A Mulher de Todos”, em Itanhaem. Eu tinha, sei lá o quê, uns 13, 14 anos, no máximo. Eles estavam filmando em Itanhaem com a Helena, eu assisti essa filmagem. Obviamente, fiquei interessadíssimo em ver o filme, quer dizer, eu acho que até aquele momento talvez não me passasse pela idéia de que se pudesse fazer filme no Brasil. A gente tinha sempre aquela noção que filme era um negócio que já vinha pronto do exterior, que não era uma coisa que a gente fazia.

E eu me lembro de ter visto essas filmagens em Itanhaem e ficar esperando longamente para assistir o filme. Obviamente, o filme era 18 anos. Eu dei um jeito de entrar no cinema, Cine Pedro II, em Ribeirão Preto, que hoje é um teatro, foi reformado. E vi Helena Ignez, aquela maravilha, aquela mulher assim, você imagina para um adolescente (risos), o que era aquela "Mulher de Todos" (risos) ali na tela enorme, aquilo que eu tinha visto lá na praia. Isso me marcou profundamente, tanto porque, de repente, eu vi que era possível se fazer cinema no Brasil, que eu poderia eventualmente vir a fazer cinema no Brasil. Isso me deixou duplamente excitado e, enfim, esse é um filme que até hoje eu vejo quando tenho oportunidade. 

Depois eu tive a oportunidade de trabalhar com a Helena rapidamente numa seqüência do “Perfume de Gardênia”, com ela e o Paulo Villaça, de um outro filme que também eu vi naquela época, que era “O Bandido da Luz Vermelha”. Um filme que realmente influenciou, pra mim, totalmente. Eu revi o filme agora recentemente em DVD e é incrível como você copia até sem saber que está copiando (risos), ou quando você tenta copiar (risos) sem saber. 

Então, a Helena pra mim é... Vamos dizer, existem várias atrizes maravilhosas, tanto no cinema brasileiro de ontem como no de hoje, mas a Helena Ignez, realmente, pra mim, é um ícone. Um símbolo assim, que de certa forma, eu busco em todas as louras que eu coloco em meus filmes. 

Guilherme de Almeida Prado é cineasta.

Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.