Ano 15

Kátia Machado

Crédito: Cid Horta
Crédito: Cid Horta
A produtora Kátia Machado iniciou carreira de produtora no cinema brasileiro em 2004 com o filme O outro lado da rua, de Marcos Bernstein.  

Protagonizado por Fernanda Montenegro e Raul Cortez, O outro lado da rua participou de vários festivais e recebeu 8 prêmios, em quatro países diferentes; dentro eles o Festival Film Tribeca, fundado por Robert De Niro após os atentados do 11 de setembro, que  concedeu à Fernanda Montenegro o prêmio de Melhor Atriz. 

Nascida no Brasil, Kátia Machado vive na França desde 1986.

Após 13 anos de cooperação com empresas européias e americanas, funda em Paris a produtora independente Pássaro Filmes em 2001 com a Escazal Films.  

Segundo Kátia Machado, seu objetivo na Pássaro é ser uma plataforma para novos talentos.

O filme O outro lado da rua é um legítimo representante do filão das co-produções – bem-sucedido modelo de viabilização de projetos em vários países. 

Em 2008, torna-se co-produtora de Última parada 174, dirigido por Bruno Barreto. O filme conta em tom ficcional a história real de Sandro do Nascimento, jovem que sequestrou um ônibus no Rio de Janeiro, em acontecimento com final trágico. O filme originara antes o premiado documentário Ônibus 174 (2002), de José Padilha.

Em 2012, Kátia Machado volta a se associar ao cineasta Marcos Bernstein, agora no filme Meu pé de laranja lima, a esperada adaptação cinematográfica do clássico da literatura escrito por José Mauro de Vasconcelos - já levado às telas em 1970 com direção de Aurélio Teixeira.

Kátia Machado é produtora associada do documentário Amazônia eterna (2012), de Belisário França; e produtora de Amazônia (2013), de Luc Marescot e Thierry Ragobert.

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Carmen Santos
Pioneira no cinema: atriz, cineasta, produtora, roteirista e dona de estúdio.