Ano 15

Cris Ventura

*12 de maio de 1984 - *Belo Horizonte - MG

Crédito: Sara não tem nome
Crédito: Sara não tem nome
Cris Ventura nasceu no dia 12 de maio de 1984, em Belo Horizonte. 

É graduada em Letras pela UFMG e mestranda em Estudos de Linguagem, pesquisando documentários autorreferenciais.

O interesse pelo cinema se deu na adolescência, quando visitava a avó nos finais de semana e assistia de quatro a cinco filmes por dia, já que o tio tinha uma locadora.

O início da trajetória no audiovisual veio com a participação no FAN – Festival de Arte Negra, no qual fez um curso por meio do CRAV - Centro de Referência Audiovisual de Belo Horizonte. Daí, em equipe, realizava vários vídeos para o Festival.

Um dos trabalhos realizados foi o curta Nas minhas mãos eu não quero pregos, em 2008, sobre o importante artista plástico Maurino de Araújo.

Em 2009, lança Nôva, uma ficção um pouco experimental, seguida de Contra a hierarquia das coisas assépticas, que era uma segunda versão de Nôva

Depois faz alguns vídeos em parceria com Carlos Magno Rodrigues, Analogia do verme e Oslo.. Em 2011 faz E depois do começo, e o  Krípton, feito com o coletivo

Funda, com parceiros, a produtora Coletivo da Imagem.

Em 2012, Cris Ventura realiza seu primeiro longa, Nas minhas mãos eu não quero pregos. O filme é uma revisita ao curta realizado em 2008 no FAN, e focaliza a vida do artista plástico Maurino de Araújo. Premiado artista, com catálogo grande de obras expressivas e que participaram de exposições no Brasil e em outros países, ele é também um marcante personagem em Belo Horizonte pelo seu singular caminhar pelas ruas da capital mineira.

Nas minhas mãos eu não quero pregos  foi lançado na Mostra Aurora da 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes, em 2013.

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.