Ano 15

Dora Pellegrino

*8 de março de 1960 - *Rio de Janeiro – RJ

Crédito: Georgia Gatti Coutinho
Crédito: Georgia Gatti Coutinho
Dora Pellegrino estreou no cinema no ótimo Cabaret mineiro.

Dora Pellegrino começou a carreira no teatro ainda na infância, atuando em peça no colégio. Depois faz curso no Tablado, atua em muitas peças, e é uma das fundadoras do grupo de teatro Manhas e Manias, importante coletivo no Rio de Janeiro. A megera domada, Boca de ouro, Adorável Júlia, Diante do infinito, O burguês ridículo e Do artista quando jovem são alguns dos espetáculos em que atuou. A estreia na televisão foi em episódio do seriado Ciranda cirandinha (1978), e faz sucesso já na primeira novela, Livre para voar (1984/85), de Walter Negrão, como a vilã neurótica Helena – a produção marcou a estreia de outros talentos, como Cássia Kiss e Denise Milfont. Depois atua em outras, como De quina pra lua (1985/86) e Lua cheia de amor (1990/91). A estreia no cinema se dá em alto estilo no ótimo Cabaret mineiro (1980), dirigido pelo cineasta mineiro Carlos Alberto Prates Correia, filme premiado nos festivais de Brasília e de Gramado.

Dora Pellegrino tem filmes importantes na carreira. Faz Pagu no personalíssimo O homem do pau-brasil (1981), de Joaquim Pedro de Andrade, protagonizado por Ítala Nandi, Flávio Galvão e Dina Sfat; faz a mulher-fera em O segredo da múmia (1981), de Ivan Cardoso; e faz uma participação em Álbum de família (1981), de Braz Chediak. A atriz faz a protagonista, ao lado de Nelson Dantas, de Urubus e papagaios (1987), de José Joffily, e atua em Rádio pirata (1987), de Lael Rodrigues. Dora Pellegrino  atua em Nossa Senhora de Caravaggio (2005), de Fábio Barreto, e é uma das dez atrizes que personificam a escritora Clarice Lispector no filme De corpo inteiro (2010), de Nicole Algranti.


Filmografia

Cabaret mineiro,1980, Carlos Alberto Prates Correia
O homem do pau-brasil,1981, Joaquim Pedro de Andrade
O segredo da múmia,1981, Ivan Cardoso
Álbum de família, 1981, Braz Chediak
Urubus e papagaios, 1987, José Joffily
Rádio pirata,1987, Lael Rodrigues
Nossa Senhora de Caravaggio, 2005, Fábio Barreto
De corpo inteiro, 2010, Nicole Algranti

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.